terça-feira, 11 de março de 2008

Amor... O que é o amor?

Amor... O que é o amor? Seria um simples sentimento de atração entre duas pessoas? Afeto? Sentimento de proteção? Quem sabe uma mescla de amizade e desejo? Seria o sentimento de importar-se com a outra pessoa? Ou um sinônimo de paixão? Seria um sentimento tão profundo que só se sente uma vez na vida? Seria algo tão importante e confuso que devemos ter absoluta certeza do que é antes de dizer? Seria apenas outro sentimento qualquer, que nos faz chorar, ou às vezes sonhar? Seria o que faz as pessoas brigarem? Ou seria justamente o que as une? Será que amar é possível para qualquer um? Será que aquele que diz "eu te amo" superfluamente é capaz de amar? Seria mesmo o amor algo tão complexo que por isso ninguém até hoje conseguiu entendê-lo? Será que todos podem amar? Ou será tão difícil que poucas pessoas conseguem? Afinal, o que é o amor? Talvez apenas outra simples palavra de quatro letras, como ódio ou medo? Seria o mesmo que gostar? Será que realmente amamos aqueles de quem sentimos saudade? Será mesmo que não amamos de verdade se essa saudade for ausente? Será que aquele que se menospreza é capaz de amar? Como alguém seria capaz de amar outro, se nem a si mesmo ama? Teria eu, ou qualquer outro, essa capacidade de amar? Quem sabe o amor foi algo inventado apenas para substituir, ou mesmo resumir o sentimento de querer ser exatamente igual à outra pessoa? Seria amar, aceitar os defeitos alheios, ou admirar suas qualidades? Seria o amor um espelho de si mesmo? Ou será que o amor é algo inventado apenas para servir como desculpa para alimentar o desejo? Se o amor é algo tão profundo, por que tantas pessoas, que dizem ter finalmente encontrado seu verdadeiro amor, se separam pouco tempo depois? Se o amor é mesmo algo tão mágico, por que existem tantas brigas entre os que dizem se amar? Seria o amor algo inventado pelos homens? Ou será que o amor sempre existiu na Natureza? Seria o amor algo realmente tão bom? O que é o amor? Amor...

[Hakkyo Hoppier]

3 comentários:

Michelito disse...

Quem dera eu, conseguir fazer um elogio ao amor puro.

Night Volker disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Night Volker disse...

muito bom onee-chan! Amor... O sentimento mais confuso talvez? É insuportável o quão falsa essa palavra pode se tornar, é incompreensível quando alguém tenta dizê-la, será realmente verdade? Não se pode confiar em alguém que diz te amar... Será realmente algo adquirido pela própria existência? Realmente acredito que é necessário amar a si mesmo para ter o DIREITO de amar, pois até então seria apenas um respeito pelo outro indivíduo, uma inveja talvez, porque jamais se poderá amar realmente sem esses sentimentos medíocres se não amar a si próprio primeiro... Existência na natureza? Quem sabe? O que é amor? Talvez sim, talvez seja algo somente inventado para responder mais algumas leis da natureza, sim, deve ser essa a origem da palavra... Mas e o sentimento? Quem sabe apenas algum resultado dos instintos... Confundido com desejo e paixão, pois é, nunca soube realmente a diferença entre amor e paixão, talvez o amor seja eterno... Quem sabe? Mas isso ainda existe? Algo que dure durante toda a vida e reencarne realmente com a criatura? Amor, sentimento confuso... Mas sim, acho que se pode amar sem sentir saudades ao amado partir... Um amor diferente, não pegajoso, um amor respeitoso e profundo, onde a saudade surge simplesmente com a lembrança vaga de como será que ele está? Sim, não é saudade querer saber se ele sente sua falta, não se deve esperar o amor de ninguém para dá-lo, é preciso se abrir primeiro... Mas isso é um pensamento suicida talvez, as pessoas estão cada vez mais ingratas e se abrir para elas é sim, querer se machucar, logo, não sei se o amor por muito durará...